Kindle: Uma Das Melhores Aquisições da Minha Vida

Eu sempre tive uma relação estranha com a leitura. Nunca fui um devoto do tipo "adoro ler" ou "leio o tempo todo qualquer coisa que aparecer". Eu sempre gostei de ler mas nunca consegui manter uma certa frequência de leitura. Haviam meses em que eu lia dois ou três livros mas também era capaz de passar dois ou três meses sem ler livro algum, o que era um problema que fazia com que a lista de livros que eu queria ler aumentasse a cada semana enquanto eu não era capaz de diminuí-la com a mesma velocidade, um problema que acredito afetar outras pessoas também.
Há pouco mais de um ano reparei que eu conseguia ler por mais tempo em frente ao meu computador do que deitado em minha cama com um livro nas mãos mesmo a luz da do monitor cansando minha vista após alguns minutos de leitura, o que me fez perceber que meu problema com a leitura não era a leitura em si e sim o desconforto que eu sentia em segurar um livro nas mãos.
Eu sei que muitos vão discordar disso, mas assim como tudo na vida, a forma, o horário do dia e o local que escolhe para sua leitura é uma questão de gosto pessoal, simplesmente não existe a maneira certa ou errada de se ler, apenas tente estar confortável porque você provavelmente vai ficar algum tempo naquela posição.
No meu caso o horário favorito é a noite e o local é minha cama. O peso do livro em minhas mãos sempre foi um problema pra mim e até mesmo trocar de páginas em um livro físico é uma tarefa que considero chata e cansativa depois de algum tempo, em especial quando estou lendo algum livro com muitas páginas ou que possua um tamanho maior do que o da maioria.
Por todas essas razões, adquirir um leitor digital de livros me pareceu uma boa ideia. Hoje, depois de estar mais do que acostumado a usá-lo posso dizer que foi uma das melhores aquisições que já fiz em minha vida e finalmente estou conseguindo reduzir aos poucos minhas lista de livros, já que finalmente consigo manter um frequência alta de leitura.
Aproveito esse post para responder as perguntas que mais me fizeram nesse último ano em relação ao Kindle.

É Caro?

Sim. Na minha opinião os e-readers deveriam ser mais acessíveis e receber desconto ou até mesmo imunidade nos impostos, que é o mesmo que deveria acontecer com os livros (livros pagam imposto sim, parem de repetir loucuras por aí!). Enquanto isso não acontece, vale a pena acompanhar as promoções que rolam de vez em quando ou até mesmo comprar um usado se ele não for muito velho (e-readers costumam ser bem mais duráveis do que um computador por exemplo).

Qual Modelo Você Comprou?

Preferi o Kinlde Paperwhite porque ele possui luz própria. Eu gosto de ler antes de dormir e essa função é muito cômoda pra quem não quer levantar da cama só pra apagar a luz do quarto. Eu sei que existem modelos similares de outras marcas.

Por Que Preferiu o Kindle a Outro E-reader?

Porque ele tem ligação direta com a Amazon, que a é a maior loja de e-books do mundo. Atualmente, no mercado brasileiro, os principais concorrentes do Kindle são o Kobo (Livraria Cultura) e o Lev (Saraiva). Cada um deles tem suas próprias particularidades e vale a pena pesquisar antes de escolher o seu, pode ser que um deles te sirva melhor do que o Kindle. No quesito "preço" há bem pouca (ou nenhuma) variação entre uma marca e outra.

Dá Pra Navegar na Internet Com Ele?

Sim e não. Ele até tem um navegador nativo mas funciona tão bem quanto acender um fósforo embaixo d’água.

Tem Joguinhos?

Não que eu saiba. Se um dia passar a ter acho difícil que funcione bem com a tecnologia atual do e-ink.

Quais Funções Ele Tem Então?

Dicionário, pesquisa no wikipédia (sem precisar sair do livro), compra online na Amazon, marcador de páginas, anotações, marcação de trechos, busca de palavras ou frases dentro dos livros e outras coisinhas pra facilitar a vida do leitor, sobretudo se o objetivo for fazer alguma pesquisa.

Então Só Dá Pra Ler Mesmo?

Se você acha isso pouco então talvez o e-reader não seja pra você, tente um tablet! Tenha em mente que o e-reader foi feito pra leitores carregarem seus livros por aí sem ocupar muito espaço ou fazer muito peso e, acima de tudo, pra tornar o ato de ler o mais confortável possível. Se você não tem esse perfil tudo bem, os livros físicos estão aí pra você. Se você prefere uma opção mais leve e prática para ler/pesquisar/estudar (tudo através da leitura, é claro) os e-readers talvez sejam uma boa ideia.

Veja Também

Um comentário

  1. Oi Lucas, sempre tive uma biblioteca particular e hoje tenho usado um aplicativo Kindle em meu Ipad. é muito bom e dinâmico. consigo manter vários livros e ainda algumas anotações. Não abandonei os livros impressos, continuo comprando, mas em tempos de atitudes ecologicamente corretas, ter um Kindle ou um App pode ser uma alternativa extraordinária.

    ResponderExcluir