Resenha: All You Zombies, de Robert A. Heinlein


Robert A. Heinlein é um autor consagrado no gênero ficção científica. Sua obra mais famosa é Tropas Estelares, que eu ainda não tive a oportunidade de ler.
Hoje escolhi falar sobre o conto All You Zombies, disponível apenas em inglês. Ele possui apenas treze páginas. Se você consegue entender um pouco do idioma, eu recomendo que você dê uma chance a essa leitura.
Acompanhamos a história de um barman que decide ouvir uma moça que acaba de passar por uma cirurgia de mudança de sexo, se tornando um rapaz. Parece banal, um barman escutando as lamúrias de um estranho, mas o que se sucede é uma sequência de revelações, envolvendo viagem no tempo em um futuro um tanto cruel, onde a tecnologia parece ter deixado a humanidade totalmente apática.
Diferente do que pode sugerir o título, não trata de uma história de zumbis. Aliás, nem passa perto. Você só irá entender no final da história. A catarse da revelação é tão grande que eu prefiro não estragar a surpresa nessa resenha.
Pra resumir este conto em uma frase: o maior paradoxo narrativo que eu já li.
Note que não são contradições ou escrita arbitrária do autor, mas sim uma trama tão bem construída que acaba por se revelar um enorme paradoxo que pode dar um nó na cabeça, mas nunca perderá a coerência dentro da trama.
Pra quem não sabe, este conto foi adaptado para o cinema no competente O Predestinado (Predestination, 2014). Apesar de ter gostado do filme, acredito que a revelação final tenha um impacto ainda maior nas páginas deste conto.
É uma leitura rápida, mas entrega uma ótima trama, sem dar a impressão de que o autor está sufocando o leitor com muitos acontecimentos.
Recomendo para todos os que gostam de ficção científica e tramas pra “fritar a cabeça”.



Nota: 5/5

Veja Também

Nenhum comentário:

Postar um comentário