Um conto de faroeste com realismo mágico ambientado no Maranhão

Escrever este conto foi uma experiência intensa. Ele se passa em São Luís-MA. A terra onde meu pai nasceu. Uma terra que tive pouquíssimas chances de visitar já que fui criado no interior de São Paulo e minha família não tinha condições financeiras de fazer essa longa viagem com frequência. Pelas minhas contas visitei São Luís quatro vezes em toda a minha vida. Duas delas eu era novo demais para me lembrar. Só sei que essas viagens aconteceram porque minha família tem as fotos. Minha mãe é natural do interior do Paraná, da mesma cidade em que nasci. Uma viagem muito mais próxima e barata, portanto os meus laços com o lado materno da família sempre foram mais fortes. Ainda assim, cresci com bastante carinho pelo nordeste e pelo Maranhão. O mesmo carinho que eu tinha pelo Paraná. Meu pai sempre “vestiu a camisa” do nordeste. Sempre com muito orgulho de suas origens, sua cultura, suas frutas. Sim, no Maranhão existe uma lista enorme de frutas que quase ninguém conhece no Sul ou Sudeste do país.
Quando surgiu a ideia de escrever uma história que se passava em São Luís fiquei muito feliz. Era a minha oportunidade de me conectar com essa minha origem genética. Pesquisei muito. Meu pai foi um verdadeiro consultor. Também gostaria de citar meu primo em segundo grau, Josué de Abreu, que me ouviu com bastante paciência e disposição em me ajudar a entender melhor a cidade de São Luís e sua riqueza cultural.
Foram ao todo 8 meses de trabalho intenso para finalizar este conto. Contando os períodos de pesquisa, revisão e os intervalos de descanso. Além disso, este foi o texto mais difícil que já escrevi até hoje. Quem já conhece meu estilo irá notar que há algumas diferenças aqui. Uma linguagem um pouco mais poética do que o habitual. Essa história pedia por isso. São Luís também.
Hoje fico feliz de anunciar meu novo conto, A terra dos homens-tigre. Será o terceiro da série Soundtrack. Dessa vez usei como inspiração algumas músicas de Johnny Cash e Zé Ramalho para contar uma história que mistura o faroeste, um gênero cinematográfico que eu adoro, com o realismo mágico. O conto está em pré-venda na Amazon com lançamento previsto para o dia 29 de Março de 2019. Opcionalmente, você pode se inscrever em minhas NEWSLETTER e recebê-lo de graça em seu e-mail no dia 26.
Abaixo você confere a capa, sinopse e playlist do projeto. Se quiser, adicione o conto em sua lista de leitura no Skoob ou Goodreads.


As visões de Mariana começaram a aumentar. Na ausência dos pais, o avô a criou sempre evitando falar sobre o que ela via. Quando o velho morre Mariana sai a procura de alguém que possa lhe explicar suas visões. Em São Luís, a cidade das muitas lendas, ela decide encarar seu destino.

Compartilhe:

0 comentários

Deixe seu comentário, mas atenção:

Seja educado(a), mesmo que discorde de algo.
Não aceito comentários mal-educados, ininteligíveis, nem com xingamentos ou preconceitos de qualquer tipo.